Cinemas americanos exibirão “1984” em protesto contra Donald Trump.

O livro 1984, um dos maiores clássicos da literatura de ficção-cientifica da história, narra a vida de pessoas que moram em uma sociedade totalitária, onde são influenciadas pelo Grande Irmão.

O protagonista do livro trabalha no Ministério da Verdade, um lugar onde ele precisa separar o que é verdade ou mentira, e o que foi “comprado como verdade”, função de Kellyanne Conway, chefe da campanha e conselheira de Donald Trump, atual presidente dos EUA, que precisa negar evidencias empíricas.

Um dos seus trabalhos foi mentir sobre o numero de pessoas que assistiram a posse do presidente, em janeiro, para mostrar uma falsa força do mesmo em seus eleitores.

Pensando nisso, no dia 04 de abril, mais de 400 cinemas dos Estados Unidos resolveram exibir 1984, adaptação do clássico de George Orwell. Além desses cinemas nos Estados Unidos, alguns cinemas do Canadá, da Inglaterra, da Suécia e da Croácia exibirão ao filme e doarão o valor arrecadado com ingressos para instituições que ajudam refugiados.

A data é bem simbólica para os leitores do livro: no dia 4 de abril, o personagem do livro começa o seu diário, onde analisa toda aquela sociedade. O diretor do filme, Michael Radford, editou uma introdução para exibir antes do filme, segundo a Variety.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *