De 81 pessoas a bordo só 3 jogadores do Chapecoense sobreviveram ao acidente.



O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça-feira (29), de acordo com a imprensa colombiana. As informações iniciais davam conta que dez sobreviventes foram retirados do local do acidente e, até as 3h20 (horário de Brasília), não havia informações de mortos. 

Ainda conforme a imprensa local, a aeronave perdeu contato com a torre de controle pouco depois de 1h (horário de Brasília) e caiu ou fez um pouso emergencial ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, na capital colombiana.

Segundo a rede de TV Caracol, a aeronave sobrevoava as cidades de La Ceja e Abejorral quando sumiu do radar. Uma operação de emergência foi ativada para atender ao acidente. A Força Aérea Colombiana dispôs helicópteros para ajudar em trabalhos de resgate, enquanto a Aviação Civil instalou um centro de operações no aeroporto.

A agência de notícias russa Sputinik informou que o local é de difícil acesso, o que estaria dificultando o trabalho de resgate, e há relatos de vários feridos.

O avião da Lamia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 72 passageiros e nove tripulantes a bordo.

O time da Chapecoense embarcou para a Colômbia na noite desta segunda-feira para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, nesta quarta-feira (30).

O Twitter oficial da equipe colombiana lamentou o ocorrido. “Nacional lamenta profundamente e se solidariza com a Chapecoense por conta do acidente ocorrido e espera informação das autoridades”, postou.

You may also like

Deixe uma resposta