Donald Trump toma posse como novo presidente dos Estados Unidos.

Trump chega a cerimônia de posse no Capitólio de Washington, nos Estados Unidos

Em meio a um público de cerca de 800 mil pessoas, o magnata Donald Trump tomou posse da presidência dos Estados Unidos na tarde desta sexta-feira (20), no Capitólio de Washington, sede do Congresso norte-americano, dizendo que “o tempo de conversa fiada acabou” no país. A cerimônia começou oficialmente às 14h30, no horário de Brasília.

 

Com um discurso bastante populista e extremamente nacionalista – tom que assumiu em toda a sua campanha – Trump afirmou, em seu primeiro discurso como presidente dos Estados Unidos, que, em seu mandato, o poder do governo norte-americano “voltará às mãos do povo”. Para ele, durante as gestões anteriores, os políticos prosperaram, mas o povo não.

 

 

“A cerimônia de hoje tem um significado muito especial. Não é uma transferência de um partido para o outro, nós estamos transferindo o poder para vocês, nosso povo. A capital de nossa nação recebeu os louros enquanto o povo não compartilhava de sua riqueza. Os políticos enriqueceram, mas os cidadãos de nosso país não. A vitória e triunfos deles, não foram de vocês. Tudo isso muda começando a partir de agora. Tudo depende de vocês”, disse.

 

 

“Eu jamais vou desapontar vocês. Os EUA vão começar a vencer como nunca antes. Vamos trazer de volta nossas fronteiras, nossas indústrias, nossa riqueza e nossos sonhos”, afirmou.

“Esse 20 de janeiro de 2017 será lembrado como o dia em que o povo tomou controle de seu país. Os homens e mulheres deste país não serão mais esquecidos. Todos vão ouvir vocês, vocês são parte de um evento histórico cuja similaridade nunca foi vivida no mundo antes. Uma nação existe para servir aos cidadãos”, afirmou.

Filhos de Donald Trump na cerimônia de posse.  O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tomou a posse nesta sexta

O atual presidente dos Estados Unidos disse também que “o tempo de conversa fiada acabou”. Apesar de ter agradecido Obama e Michelle pelo processo de transição tranquilo, Trump não poupou críticas ao governo anterior durante seu discurso de posse.

Dezenas de autoridades participam do evento, assim como o agora ex-presidente Barack Obama e a ex-primeira-dama Michelle Obama. Na cerimônia de posse de Trump, participam também a futura primeira-dama, Melania Trump, e os cinco filhos do presidente: Ivanka, Don Jr. Eric, Tiffany e Barron.

O ex-presidente George W. Bush também está na cerimônia de posse ao lado da mulher, Laura. A ex-candidata democrata Hillary Clinton, derrotada nas eleições presidenciais do ano passado também foi ao evento. Hillary não foi citada nominalmente durante a cerimônia.

Nesta sexta-feira, Trump pediu, mais uma vez, a união do povo norte-americano. “É importante lembrar que todos sangramos o mesmo sangue vermelho, não importa se mulatos, negros ou brancos. Todos saudamos a mesma bandeira americana.

Hillary Clinton participa de cerimônia de posse de Donald Trump no Capitólio de Washington

“Então, para todos os americanos, escutem-me essas palavras: vocês não serão ignorados outra vez”, afirmou.

“Para sempre vamos guiar nesse caminho. Juntos, vamos tornar os EUA ricos e fortes outra vez. Vamos tornar os EUA orgulhosos outra vez. Vamos fazer os EUA grandes outra vez”, encerrou.

A cerimônia

Roy Blunt, senador pelo estado do Missouri, abriu a cerimônia e relembrou fatos históricos, de posses presidenciais anteriores. Blunt relembrou George Washington, primeiro presidente dos Estados Unidos, além de Thomas Jefferson, o terceiro presidente norte-americano, que disse “somos todos republicanos, somos todos federalistas” para justificar a Guerra Civil dos Estados Unidos (1861-1865).

“Um momento de celebração nacional, mas não uma celebração de vitória, uma celebração da democraria”, disse Blunt sobre a cerimônia de posse do presidente dos Estados Unidos.

Depois do senador, o Cardeal Timothy Dolan, arcebispo de Nova York, fez pedidos para que “a sabedoria pudesse trabalhar” com o presidente e o país nos próximos anos. O arcebispo foi seguido pelo reverendo Samuel Rodriguez, da Conferência Nacional da Liderança Hispano-Cristã, e pela pastora da Cristão New Destiny, Pastora Paula White-Can.

Senador pelo estado de Nova York, Charles Shumer falou sobre o contexto histórico em que ocorre a posse de Trump. “Vivemos numa época desafiadora. Nossos melhores dias ainda estão por vir”, afirmou. “Hoje nós celebramos um dos atributos viscerais da democracia: a transferência pacífica de poder”, disse.

Logo em seguida, o vice-presidente eleito, Mike Pence, prestou juramento com as mãos sobre a Bíblia e assumiu a vice-presidência dos Estados Unidos, antes de Trump assumir a presidência oficialmente.

Trump faz juramento e assume a presidência dos Estados Unidos

Após uma exibição musical, Trump fez seu juramento e assumiu oficialmente a presidência dos Estados Unidos. Seu juramento foi feito em duas bíblias: sobre a de Lincon, como esperado, e sobre a dele, que ganhou de presente da mãe.

Fonte: Último Segundo – iG

You may also like

Deixe uma resposta