Por que estudar Ciências Exatas e da Terra?

As Ciências Exatas e da Terra são ideais para quem gosta tanto de cálculos quanto das partes mais práticas do aprendizado. O mercado de trabalho é promissor, e não deve decepcionar aqueles que se dedicam à área.

Embora inclua cursos com perfis bem distintos, a área das Ciências Exatas e da Terra tem por característica a presença de disciplinas baseadas em cálculos físico-matemáticos. O campo é muito amplo. Ele envolve matérias como Matemática e Informática, além da Geologia. Agora, o estudante da área vai precisar realmente de cálculos, ciências físicas e matemáticas. Disso ele não tem como fugir.

Esta, porém, é uma das poucas coincidências entre as diversas carreiras. Embora estejam incluídas sobre uma mesma grande área do conhecimento, os profissionais têm perfis bem distintos. Por isso, fica difícil traçar um único perfil no campo de trabalho. Algumas, como Matemática e Física continuam mais voltadas para o meio acadêmico, formando professores e pesquisadores. Outras, como Informática, Geologia e Estatística, formam profissionais mais voltados para atuação direta no mercado de trabalho.

É muito difícil traçar um perfil único da área. Em Física e Matemática, por exemplo, a absorção é muito maior – quase 90% a mais – na área acadêmica. Já em Química, a divisão é de praticamente 50% para o ensino e 50% para o mercado. A distância entre as áreas, porém, acaba sendo proveitosa para o profissional quando chega a hora de ingressar no mercado de trabalho. Cada setor exige conhecimentos bem específicos, que podem ser aproveitados nas empresas, no governo ou mesmo nas universidades.

Uma área que vem sendo favorecida por essa característica é a Geologia. Cada vez mais os especialistas do setor vêm sendo solicitados para prestar consultoria em questões do meio ambiente, que envolvem trabalhos que vão desde preservação de determinado ecossistema a pesquisas com petróleo. Quem está se especializando nessas áreas tem encontrado mais facilidade para ser absorvido. Até porque está se investindo bastante nestes setores, há muitas empresas de fora e faltam técnicos.

Não se pode, porém, deixar de destacar que é sempre importante que o profissional busque ser o mais versátil possível. Mesmo em áreas que primam pela especialização extrema, ter um perfil multidisciplinar pode ser importante caso haja uma “virada” no mercado. Portanto, procure sempre olhar o setor com uma visão bem ampla. Na própria física, que muita gente considera a mais ´exata`, há muitos profissionais trabalhando com materiais. E na natureza também, com geofísica, com terremotos.

Fonte: Universia Brasil

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *